Um livro faz a diferença na vida de um leitor?

Eu tinha 14 anos quando consegui comprar um livro pela primeira vez, com meu próprio dinheiro.

Antes disso eu dependia da biblioteca da minha escola - que, para mim, era o lugar mais lindo dela - e também da Biblioteca Pública, mas que eu raramente visitava por ficar muito longe da minha casa.

Mas minha paixão pelos livros surgiu desde cedo.

Não sei quais foram os primeiros livros que li, mas lembro ter lido muitos gibis até conseguir pegar um livro maior.

E hoje, dia 23 de abril de 2021 comemora-se o Dia Mundial do Livro, por isso queria falar contigo sobre livros, leitura e o impacto disso nas nossas vidas.

 


Ler é crescer em silêncio


Você sabia que o hábito da leitura influencia de forma profunda nas nossas conexões neurais, mudando, inclusive, nossos padrões de comportamento e de relacionamento?

Isso porque quando lemos ativamos diversas áreas do cérebro ao mesmo tempo.

Sentimos emoções tão fortes como se estivéssemos vivenciando aqueles momentos de tensão, prazer ou aventura, principalmente nos livros de ficção.

Já os livros de não-ficção, ou seja, aqueles em que o foco está em ensinar algum tema ou desmistificá-lo, tendem a ser excelentes mentores.

É como se você tivesse acesso às ideias e intimidades de uma referência na sua área. Pois é ali, de forma organizada, que ele compartilha seus aprendizados, suas opiniões e vivências.

Inclusive, eu os considero AS MELHORES FONTES de inspiração para criar conteúdos, melhorar a sua performance na comunicação, resolver problemas do trabalho ou da vida pessoal... enfim, eles ajudam a trazer mais clareza sobre o que estamos vivenciando naquele momento em que lemos.



Os livros que mais influenciaram minha vida até hoje

Eu poderia te dizer com segurança que 70% de quem eu sou hoje é em decorrência de todas as leituras que já fiz na minha vida.

Sempre tive orgulho de ser a nerd da turma e a menina que maratonava leituras nos finais de semana, ao invés de ir para piscina ou outro lugar nas férias.

O meu lado introspectiva sempre falou mais alto. E ler era a minha maneira de compreender e até mesmo de fugir um pouco do mundo.

E foi nessas andanças entre páginas e parágrafos que me deparei com algumas obras que influenciaram de maneira profunda na minha vida.

Um deles foi a obra "Fahrenheit 451" e o outro foi a trilogia chamada "As Crônicas de Amor e Ódio".

Leia a resenha que fiz sobre Fahrenheit 451

Veja nesse artigo aqui: Como as Crônicas de Amor e Ódio mudaram a minha vida.

Sem dúvidas, esses foram os livros que tiveram maior participação no meu desejo por trabalhar com o que trabalho hoje.

Um me ensinou que deixar um legado depois que morrermos é importante para preservar a nossa própria alma, e os outros três me ensinaram a ter coragem e criar as próprias regras da minha vida, caso eu quisesse realizar meus desejos.

Montag e a princesa Lia não se conhecem, mas esses dois personagens me transformaram.

Eles me ajudaram a abrir os olhos para a minha realidade.

E foi isso que percebi de maneira tão bonita que o impacto da leitura em nossas vidas afeta como nos enxergamos!

Alguns livros são feitos justamente para que possamos olhar novamente para nosso comportamento e como estamos nos percebendo.

Para que possamos questionar e reavaliar nossos valores, nossa missão e nosso propósito de vida.

E não importa se for um clássico sisudo ou um drama adolescente.

Isso porque cada livro traz sua carga única de aprendizado, de peculiaridade e te faz ter sensações e experiências diferentes.

Livros, por fim, nos ajudam a recriar a nossa realidade.



Eles auxiliam no aumento da consciência e da percepção sobre a sociedade

Já li obras que me fizeram questionar a minha alienação sobre alguns assuntos, inclusive.

E vários deles me deixaram muito mais observadora sobre o comportamento das pessoas e como a sociedade repete padrões sem perceber.

Isso porque somos levados pela falta de senso crítico, posicionamento coerente com os nossos valores pessoais, falha na compreensão da moral e até mesmo com a falta de ética.

Aqui posso listar: O conto da Aia, O Sol é para Todos, 1984, Memórias Póstumas de Brás Cubas entre outros..

Por isso, nesse Dia Mundial do Livro quero deixar uma reflexão.

Quantas horas do seu dia você está dedicando a crescer, aprender coisas novas ou simplesmente ficar imersa numa outra realidade que te torne mais empática, motivada e resiliente?

Quanto tempo do seu mês é dedicado a desbravar as páginas de uma obra inteira?

O quanto você está valorizando o profissional dedicado a escrever centenas de milhares de palavras que conectam ideias, lembranças e emoções para trazer sentido à sua mensagem?

Eu te garanto que 30 minutos de leitura diária podem mudar a sua mente e sua realidade!

Agora me conta aqui qual é o livro favorito da sua vida?

2 comentários. Clique aqui para comentar também!

Obrigada por comentar! Assim que possível venho aqui para responder você. Beijos!