Como ter uma vida minimalista?

Como você pode ter uma vida minimalista?

No artigo de hoje quero compartilhar contigo tudo o que já aprendi praticando o minimalismo há 3 anos na minha vida e te mostrar como é simples e fácil de ter uma vida minimalista também.


O QUE É O MINIMALISMO?

Minimalismo é você ter apenas 100 itens na sua casa, não ter carro, casa, viver de mochilão, não ter carreira e nem apego ao dinheiro.

É claro que estou brincando! Pois pode ser que ao ouvir a palavra minimalismo imaginem que eu esteja falando de algo totalmente fora da realidade..

Mas o minimalismo, de fato, te ajuda a viver bem com menos. Só que não se trata de moda ou excentricidade.


É através dele que conquistamos e construímos a nossa liberdade.

Liberdade de tempo, de emoções e sentimentos. É ser livre também das armadilhas do capitalismo que causam burnout, depressão e ansiedade.

É saber viver bem com aquilo que se tem.

Mas, de forma alguma, desejar ter bens materiais ou conforto financeiro é uma maneira errada de viver.

O que acontece de errado é quando os bens materiais e o dinheiro tornam-se o foco da nossa vida.

E com esse foco equivocado, as coisas simples e ordinárias passam a perder o sentido. Como a família, o bem-estar, o sono, a saúde física e emocional e também os nossos sonhos. 

E de repente ter que tomar remédios para dormir ou acordar vira rotina.

O ponto central que o minimalismo aborda é justamente saber o que de fato importa na vida.

POR QUE TER UMA VIDA MINIMALISTA É IMPORTANTE?


Ter uma vida minimalista é importante para a nossa felicidade e realização.

Pois ao passar a analisar nosso comportamento, escolhas e estilo de vida começamos a questionar o que realmente importa.

E a simplicidade das coisas começa a fazer sentido. Inclusive, alguns hábitos mudam e nossa rotina também se transforma.

É com o minimalismo que a gente aprende a dizer “sim” pra gente. Pois passamos a valorizar o tempo que temos.

Além disso, paramos de pensar em “diferenciais competitivos” que o mercado cobra e nos concentramos nos nossos diferenciais humanos. 

É um processo de olhar para dentro de si e achar ali todas as respostas.

COMO É O MEU ESTILO DE VIDA MINIMALISTA?


Há 3 anos eu li pela primeira vez um livro chamado “A mágica da Arrumação” da Marie Kondo. E foi a partir dele que a minha vida começou a mudar.

E seguindo os ensinamentos dela comecei a destralhar a minha vida.

Eu comecei pelo meu guarda-roupas, depois para as toneladas de papeis que eu acumulava, comecei a destralhar a cozinha e outros ambientes da casa dos meus pais, onde eu morava na época.

Mas, esse processo despertou em mim um desejo de ter o meu próprio lar para ter as coisas que fizessem sentido para mim.

Pois o que eu percebi nesse processo, foi que tudo o que tinha na casa dos meus pais fazia sentido para minha mãe e para o meu pai e nem tanto para mim.

Foi ali que eu aprendi que a nossa casa é uma extensão das nossas emoções, assim como nossa vida profissional ou pessoal.

Tudo o que passamos a manter na nossa vida é para suprir alguma coisa.

Então compreendi que os sentimentos e as emoções são os norteadores do rumo que nossa vida toma, assim como são os fatores decisivos para afastar ou manter coisas e pessoas.

E foi aos 22 anos que saí da casa deles com um propósito: construir uma vida com sentido. Ter um estilo de vida minimalista, que seja focado no essencial.

Hoje, quase 3 anos depois, posso afirmar que se não fosse por esse desejo de ter uma vida com mais sentido eu não teria colocado cada móvel necessário e controlado cada centavo que entrou na minha casa.

E foi também nos momentos mais difíceis que enfrentamos que me mantive firme, focando no essencial, o resto já não importava tanto.

Além disso, passei a ver mais possibilidades de fazer dinheiro respeitando as minhas escolhas e o meu propósito de vida.

Pois eu aprendi que viver com menos não significa não ter nada, mas sim, valorizar o que eu tenho e desejar apenas o que faz sentido para mim.

Inclusive, uma das causas para uma vida saturada e mente esgotada é lutar para ter mais do que o outro e não algo que eu realmente precise.

E quando o parâmetro passa a ser a vizinha, a amiga, a prima tudo perde o sentido.


OS BENEFÍCIOS DO MINIMALISMO PARA A VIDA:

  • Elimina o desapontamento
  • Valoriza e aproveita mais o tempo
  • Nos ajuda a viver o momento
  • Faz com que a gente se sinta mais motivada para viver as nossas paixões
  • Nos ajuda a descobrir as nossas missões
  • Passamos a construir e viver a verdadeira liberdade
  • Passamos a ser mais criativas e menos consumistas
  • Passamos a prestar mais atenção na nossa saúde
  • A gente se desenvolve e cresce pessoalmente
  • A gente passa a inspirar mais as pessoas
  • Nos livramos de tudo que é excesso: coisas, sentimentos e pessoas
  • A gente passa a entender qual é o nosso propósito de vida

Além de todos esses benefícios gerais eu ainda tive mais alguns na minha vida pessoal: passei a ser mais produtiva, escrever melhor, fazer um trabalho melhor, engajar mais pessoas nos meus projetos e as discussões e brigas com familiares e marido passou para quase zero.

Pois assim é uma vida minimalista: primeiro olhar para a gente e  decidir o que vale a pena e só depois olhar para o outro.

É um "apontar de dedos" a menos e uma olhada diária no espelho.

COMO TER UMA VIDA MINIMALISTA?


1. DESTRALHE A VIDA

Eu já fiz um artigo completo sobre como organizar a vida, e nele ensinei como fazer um “destralhamento”
Leia o artigo aqui: Como se organizar em 2019

Mas vale reforçar a ideia.

O primeiro passo para ter uma vida minimalista é livrar-se do excesso.

O excesso de roupas, de calçados, de tralhas pelos cantos.

Para se livrar delas  pergunte isso a cada item que tocar: Isso me traz alegria?

E quando a gente percebe passamos a expandir esse mesmo processo para a nossa vida.

Por isso, sempre que estiver fazendo algo se questione se isso realmente te traz alegria.

Será que olhar o instagram dos outros e se comparar te traz alegria? Será mesmo que ficar falando mal da conquista de alguém te traz alegria? Será que ficar procrastinando e dando desculpas te traz alegria?

Sempre que estiver fazendo algo, indo se encontrar com alguém, indo trabalhar, conversando com alguém, comprando, estudando etc faça a pergunta que vale milhões: “Isso me traz alegria?”



2. COMECE A MEDITAR

A meditação é uma prática milenar e que até mesmo a ciência já andou estudando e comprovando os benefícios.

Um desses benefícios é o de silenciar e acalmar o barulho interno da nossa cabeça.

Pois uma mente bagunçada e cheia de tralhas não consegue ser produtiva além de que não faz bem para o nosso corpo.

Além disso, já é comprovada cientificamente que a prática da meditação aumenta a massa cinzenta do cérebro, melhora a memória e a percepção corporal.

Por isso, comece a meditar.

Pode ser por 5 minutos todos os dias. Depois, comece a meditar por 10 minutos e assim vá aumentando de forma gradativa.

Mas lembre-se que você não precisa meditar de manhã apenas, pode meditar de tarde, antes de dormir, antes de fazer algum trabalho importante.

Esvaziar a mente é fundamental!



3. ESCUTE MAIS, FALE MENOS

Treinar o ouvido é uma habilidade que nos torna queridos, carismáticos e influentes!

Se você ouve mais, faz as perguntas certas para as pessoas e se interessa de verdade pelo que elas tem para falar, isso faz de você uma pessoa interessante e vai te tornar mais sábio também.

A conversa é uma via de mão dupla, mas quanto mais escutamos e prestamos atenção nos outros, mais aprendemos.

Nesse tópico também está incluído o hábito de reclamar e discutir.

Na maioria das vezes nossas reclamações não nos fazem bem, e nem a quem está a nossa volta.

Assim como as discussões. Quando a gente parte para xingamentos e manipulações estamos falando demais e coisas que não deveriam ser ditas.

A prática do ouvir mais ajuda até mesmo nesses momentos de conflitos. Onde faz com que falemos apenas o que precisa ser falado.


4. ACORDE MAIS CEDO

Não precisa fazer parte do clube das 5 da manhã. Você precisa acordar mais cedo do que você já costuma acordar.

Pois ao acordar mais cedo você tem mais tempo para cuidar de você mesma.

Para tomar um café da manhã mais sossegada, para fazer um alongamento, para ler, quem sabe, para escrever 1 capítulo do seu livro.

Poder fazer várias coisas para nós mesmas é libertador!



5. DETOX DE TECNOLOGIA

Fique um dia na semana sem qualquer contato com tecnologia: celular, internet, televisão.

Cultive esses momentos de paz e tranquilidade. Afastando-se da tecnologia.

Eu mesma, trabalho com a internet, inclusive, 90% do meu tempo estou conectada, seja trabalhando, estudando ou me divertindo.

Mas quando eu passei a ficar um dia em off comecei a ser mais produtiva no dia a dia e fiquei menos ansiosa com as notificações e atualizações das redes sociais.

A nossa mente se sobrecarrega com tanta informação gerada a cada segundo. Dar um basta semanal deixa ela mais forte!

6. MEMÓRIAS VISUAS

Manter um quadro com imagens de quem você ama, das suas conquistas e dos seus sonhos ajuda demais a focar no que realmente importa.

Uma vida minimalista é feita de histórias que valem a pena ser vividas e revisitadas.

Então, essa é a dica: monte seu mural do foco e encha ele de coisas que te fazem bem!



7. CONCENTRE-SE NO AGORA E LIDE MELHOR COM A ANSIEDADE

Um poderoso exercício que te ajuda a ser menos ansiosa!

Sempre que sentir que as coisas estão se perdendo ou se transformando em um caos: pare, olhe para tudo o que tem que ser feito, faça uma lista e separe duas coisas para fazer naquele dia.

Inclusive, tem um e-book incrível que vou te indicar:



Ele fala justamente dessa nossa relação complicada com a ansiedade. Se você quiser conhecer o nome dele é 'Em um relacionamento abusivo com a ansiedade: como terminar essa relação" foi uma experiência maravilhosa e vai te ajudar pra caramba!


8. QUESTIONE-SE SEMPRE

Nunca aceite algo por “osmose”. Sempre que tiver contato com um conteúdo, com um livro, ou uma conversa com alguém se questione.

Se pergunte sobre no que aquilo te ajudou, como poderia fazer melhor, o que me chamou atenção e principalmente: o que isso causou em mim? Porque me senti assim?

Então, quando um colega estiver comemorando uma conquista e você sentir algo negativo, se questione sobre esse sentimento.

Além de ajudar na nossa maturidade, evitamos o comportamento “manada” onde seguimos tendências, comportamentos e atitudes dos outros sem compreender se aquilo faz sentido ou não.

9. APRENDA A SE AFASTAR

Nem toda amizade dura para sempre, parcerias também não. Nem sempre você vai agradar as pessoas que deseja agradar.

Saber se afastar, tanto de pessoas que não nos valorizam, como de pessoas que não vão nos inspirar a ser melhores ou aprender coisas novas faz parte de uma vida com mais sentido.

Eu aprendi que o meu lugar sou em quem construo. E não preciso fazer coisas para ser aceita por outras pessoas.

É aquela máxima: se tira a tua paz é caro demais.

10. CUIDE DO SEU CORPO

Ele é o seu templo.

Por isso, beba bastante água, sucos e alimentos detox para livrar ele de toxinas. Capriche em alimentos que ajudem a imunidade!

Inclusive, uma das coisas que passei a fazer foi cuidar muito do meu sistema imunológico, uma por causa dessa pandemia de Corona vírus, e outra que tenho sérios problemas respiratórios.

Então, desde o ano passado quando fiquei doente durante 3 meses passei a prestar mais atenção na minha imunidade.

Esses dois e-books me ajudaram bastante e desde então não tive nem crise de sinusite.



E além de cuidar da imunidade, faça exercícios todos os dias por 20 ou 30 minutos na sua casa mesmo.

Respeite o descanso dele também.

Quando eu estou fazendo algo e me sentindo muito cansada ou com dores pelo corpo, tiro um cochilo de 15 a 30 minutos. E volto cheia de disposição.

Isso é aprender a escutar quando algo não vai bem, mas, acima de tudo, cuidar para que tudo funcione perfeitamente.

Pois o nosso corpo é a máquina que nos mantém vivos, que nos dá a capacidade de realizar sonhos e quem sabe, mudar a vida de alguém.


COMO MANTER UMA VIDA MINIMALISTA

Hábitos são como banhos. Precisamos tomar todos os dias.

Então, para manter um estilo de vida pautado no minimalismo siga esses passos acima todos os dias.

Além disso, fale e ensine isso para mais pessoas.

E depois me conta o que mudou na sua vida.

Se esse conteúdo te ajudou deixa o seu comentário.

6 comentários

  1. Eu simplesmente amei esse post! Obrigada por ter compartilhado ele comigo!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por compartilhar conosco sua experiência, quero tambem me tornar uma pessoa minimalista ,pois sou muito de acumular coisas ,mas ja estou colocando em prática...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço seu carinho.
      Espero que você consiga aplicar isso na sua vida também e que ela se torne muito mais leve.

      Um beijão!

      Excluir
  3. Amei esse post.
    Estou revendo muito a minha vida com relação ao consumo de coisas desnecessárias. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Júlia! A gente precisa sempre dar uma olhada pra isso. né?
      Fico feliz que eu tenha contribuído de alguma forma com isso.

      Excluir

Obrigada por comentar! Assim que possível venho aqui para responder você. Beijos!