Por que é tão difícil dizer "NÃO!" ?

Mais um dia comum: o teu chefe te "convida" para fazer parte de mais um projeto. Teu colega de trabalho te pede novamente para fazer algumas tarefas que ele não conseguiu fazer. Ao chegar em casa a bagunça só é organizada por você, seu marido ou filhos somem nesse momento. Sua mãe te pede a todo instante para fazer algo quando você está trabalhando em casa.



Dizer "não" dói. Dói por que nos ensinaram desde cedo a não sermos mal educados. Nos ensinaram a sermos gentis e passivos.

Ir contra tudo isso soa como arrogância, nariz empinado e ser uma pessoa descomprometida com o trabalho e com os outros.

Ouvi dizer, esses dias, que cada "não" que você diz aos outros é um "sim" que você diz a si mesmo. Mas, a questão aqui se trata de equilíbrio. Dizer sim  todas as vezes é tão prejudicial quanto dizer não a todo instante.

Mas como saber quando dizer "não"?

Quando você sente que está sempre  deixando-se de lado para agradar e atender os outros, com certeza é um sinal para acabar com esse hábito destruidor que nos torna pessoas passivas, apagadas e tristes.

Além da carga emocional o "não" tem um peso quase físico, pois nos sentimos mais leves quando nos posicionamos e dizemos de forma educada e gentil "eu não quero, obrigada." ou "este ainda não é o momento de fazer isso" ou "eu não tenho que resolver tudo."


A sua vontade, o seu desejo e a sua ambição precisa ser respeitada.

Dizer sim para tudo o que surgir à sua frente só vai causar uma confusão tremenda de sonhos, sentimentos, caminhos e até mesmo sobre quem somos.

Por experiência própria sei que o "sim" pode ser destrutivo.

Eu disse "sim" por muito tempo. 

De repente aparecia "a grande oportunidade da vida" e eu, sem pensar, dizia sim. Eu fazia três turnos e queria resolver todos os problemas que surgiam  e o resultado foi um Bornout e tratamento psicológico que estou fazendo há alguns meses. Eu achei que deveria seguir a carreira que "daria mais dinheiro". Outro engano.

Em todo esse tempo me dedicando totalmente ao sonho e vontade dos outros disse não para a minha saúde física e mental. Disse não para o meu verdadeiro sonho. Disse não para minha auto estima. Disse não para as amizades, para noites mais tranquilas de sono. Disse não até para meu relacionamento.

Ao longo de todo esse tempo percebi que somente quando começamos a dizer não e priorizar nossas próprias escolhas, as pessoas passam a te dar mais valor. As pessoas passam a te respeitar mais. E sabe por que isso acontece? Porque você mesma está se respeitando. Você está dizendo ao Universo:

eu tenho a escolha de dizer sim ou não e está tudo bem, pois é o meu direito.

Nós não temos o dever de agradar a todos. Não precisamos da aprovação de uma ou outra pessoa para seguir nosso próprio caminho.

Quando a gente desacelera, quando a gente para e pensa no rumo que nossa vida está tomando, passamos  a priorizar nós mesmos e as pessoas que de fato se importam conosco.

Quando passamos a nos enxergar como protagonistas e roteiristas da nossa própria história começamos a selecionar o que fica e o que sai dela.

Quando começamos a dizer "não", estamos construindo, um passo após o outro, nossa própria identidade.





Nenhum comentário

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Assim que possível venho aqui para responder você. Beijos!