Vamos falar sobre fracasso?

Os estudiosos do comportamento humano afirmam que a chave para o sucesso é a habilidade de abraçar o fracasso e se adaptar com confiança.



Sabia que a J.K. Rowling teve seus manuscritos do Harry Potter rejeitado por mais de 10 editoras?


E que o Walt Disney foi demitido de um jornal em que ele trabalhava por, pasmem: falta de criatividade!

Oprah Winfrey foi demitida como âncora de um jornal "porque se apagava emocionalmente ás histórias"

Stephen King tinha um prego na parede onde colocava todas as respostas negativas das revistas onde enviava suas histórias para serem publicadas, e cada vez ele precisava aumentar o tamanho do prego.

Mas o que tudo isso tem haver com o assunto de hoje? Simples: lidar com o fracasso é uma das coisas mais difíceis para o ser humano e dependendo do seu estado emocional e histórico de vida ele é um baque muito maior.

Queria falar de fracasso justamente para mostrar que a vida nem sempre anda conforme a gente planeja e agora vou falar de alguns dos meus fracassos:


  • Não passei no vestibular de medicina aos 19 anos pelo qual eu tinha estudado por mais de 4 anos;
  • Tranquei 3 cursos superiores desde os 20 anos;
  • Fui demitida de vários empregos como vendedora (entre os 16 e 19 anos)  porque eu não sabia interagir com  as pessoas (haha)
  • Já levei 25 recusas de editoras para ser parceira com o blog;
E o que eu aprendi com tudo isso?

Que somos os responsáveis por tudo o que acontece na nossa vida mas que também não devemos nos cobrar tanto. A vida é uma experiência mágica onde cada segundo pode mudar o rumo dela para sempre. E tudo o que acontece de ruim é para testar a nossa resiliência que é a capacidade de sair melhor de uma situação complicada.

Hoje em dia eu trabalho como gestora de uma equipe com 9 pessoas, faço diversos cursos que impulsionaram a minha carreira e continuarei mostrando minhas resenhas e fotos de livros mesmo que nenhuma outra editora queira ser parceira do blog. 

Nunca deixei de acreditar na minha capacidade e é aquela coisa: se eu não acreditar mim mesma, quem é que vai?

E você? Como encara os fracassos? Já levou muitos "nãos"?

Nenhum comentário

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Assim que possível venho aqui para responder você. Beijos!