[RESENHA] #85: Por que fazemos o que fazemos? de Mário Sérgio Cortella

FICHA TÉCNICA:
Autor: Mário Sérgio Cortella
Título: Por que fazemos o que fazemos?
Editora: Planeta de Livros
Ano: 2016
Número de Páginas: 176
Gênero: Auto desenvolvimento 






SINOPSE:

"Bateu aquela preguiça de ir para o escritório na segunda-feira? A falta de tempo virou uma constante? A rotina está tirando o prazer no dia a dia? Anda em dúvida sobre qual é o real objetivo de sua vida? O filósofo e escritor Mario Sergio Cortella desvenda em Por que fazemos o que fazemos? as principais preocupações com relação ao trabalho. Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade a si e ao seu emprego. O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que tem uma carreira mas vive se questionando sobre o presente e o futuro. Recheado de ensinamentos como 'Paciência na turbulência, sabedoria na travessia', é uma obra fundamental para quem sonha com realização profissional sem abrir mão da vida pessoal."



RESENHA:


Por que você trabalha?

Ora que pergunta mais sem fundamento. É tão obvio, né? Trabalhamos porque precisamos pagar as contas, porque temos que sustentar a casa, porque tenho que manter um padrão de vida e etc. Mas para o Mario Sérgio Cortella não é só uma questão de: “trabalho porque preciso ou porque tenho que trabalhar”.
Numa análise profunda e extremamente simples, ele vai nos mostrar que o trabalho é tudo aquilo que nos realiza e que nos dá a sensação de pertencimento. Ou seja, eu quero produzir algo que faça sentido para mim, que vá de encontro aos meus valores e que por fim das contas que eu me veja refletido nesse trabalho.
O que nos realiza? O que nos move? Porque odiamos a segunda-feira? Porque precisamos ter um propósito? Rotina é sempre uma monotonia? Essas e outras questões, são retratas aqui e nos fazem refletir sobre o que realmente importa na vida e sobre quais os riscos valem a pena correr para realizar nossos anseios mais profundos.
Tem um trecho especial que me chamou muito a atenção: 
“todo mundo gosta de fazer o que gosta. Mas é preciso ter consciência de que no desenrolar da vida profissional, para fazer o que se gosta, é necessário passar por etapas não necessariamente agradáveis no dia a dia. O caminho não é marcado apenas por coisas prazerosas.”
Achei genial e vai de contrapartida aos entusiastas que acham e dizem que se eu fizer o que eu amo só teremos corações, purpurinas e algodão doce no caminho. Não. Sinto muito. Não é assim. Quem é empresário, empreendedor, profissional autônomo sabe o quão difícil é o dia a dia, mas é exatamente ai que ele reforça: pelo que vale todo o seu esforço? Questão de prioridades e escolhas.
Ser feliz depende unicamente de nós e da carreira que decidimos trilhar e por consequência no que vamos produzir e deixar como nosso legado.
Amei tanto esse livro, gente! É uma leitura rápida. Eu li em 4 dias, lendo apenas 30 minutos no projeto #30minutosparatransformar.
Recomendo fortemente para quem já ama o que faz ou para quem está tentando se encontrar ainda. Ou seja, recomendo para todo mundo!

CLASSIFICAÇÃO DA MI

Nenhum comentário

Postar um comentário

Obrigada por comentar! Assim que possível venho aqui para responder você. Beijos!